projetoblog estrada de ferro capa

Estrada de ferro Curitiba-Paranaguá

Gilberto Baroni Jr.

A primeira estrada de ferro do Paraná, criada em 1880 e um dos mais famosos percursos turísticos de estado. Atualmente com 110 km e 900 metros de declive os trilhos percorrem a Serra do Mar e quando foi idealizada parecia ser um feito de impossível construção, devido ao relevo o obstáculos necessários para transpor; entre eles vales para passar e túneis para escavar.

Litorina na Serra do Mar

Um dos fatos curiosos da construção foi o fato que o engenheiro, Antônio Pereira Rebouças Filho, era negro em uma época que a escravidão ainda vigorava no país. Rebouças foi talvez o principal trunfo da equipe que apresentava soluções geniosas que possibilitaram a construção da estrada. Depois, ele e seu irmão – André Pinto Rebouças – foram homenageados na cidade com a Rua Engenheiros Rebouças e até o bairro do Rebouças.

Construção da principal ponte de ferro

Voltando a estrada, algumas de suas características mais marcantes são os túneis, 14 ao todo e o da Roça Nova com 457 metros de extensão. Outra obra marcante da viagem, de origem natural, é o Véu da Noiva uma enorme cachoeira que em dias sem neblinas (raros perto de Curitiba) pode-se observar longe na paisagem. Na parada na Estação do Marumbi é possível ver o Pico Marumbi e o Morro do Leão, aliás esta estação está dentro do parque do Marumbi criado em 1990.

Ponte de ferro, atualmente

Entre pontes e túneis a estrada já foi visitada até pelo antigo imperador, Dom Pedro II que se hospedou na Casa Ipiranga. Para todos os paranaenses é um passeio obrigatório e para todos os outros uma ótima opção de lazer e cultura.

Casa Ipiranga

Fontes: http://pt.wikipedia.orgladycbarra.com.brflickr.com/photos/nevado62/,

panoramio.com/user/3113229?with_photo_id=43135514 e mochileiros.com

Gilberto Baroni Jr.
Vindo de Ponta Grossa, Giba é louco pelo Coxa, por vídeo-games e cristais Swarovski. Encontrou na arquitetura um mar repleto de desafios intelectuais, combustível diário na pesquisa e execução de seus projetos. Cresceu ouvindo o clássico heavy metal, mas, hoje em dia, é eclético quando em boa companhia. Não espere publicações usuais.

Ver todos os posts de .

Comente