academia-de-ciencias-da-california-floresta-tropical

Academia de Ciências da Califórnia

Arthur Brizola

“Museus são opacos, fechados. São como um reino da escuridão. Você não vê onde está. Mas aqui você está no meio de um parque lindo e vai querer olhar para fora e saber onde está” de Renzo Piano.

A Academia de Ciências da Califórnia está localizada em São Francisco, no parque Golden Gate e foi inaugurada, em 1853, como Museu da História Natural. Desde sua inauguração o museu se expandiu e alcançou 12 edifícios sede, no entanto, em 1989, o terremoto Loma Prieta  atinge a Baía de São Francisco devastando a cidade. Aí surge a necessidade de se construir um novo edifício e Renzo Piano propõe tais domos, curvos como as montanhas da cidade.

O novo edifício possui 38 mil m² de área construída, consiste em um planetário, um aquário, um centro de pesquisa e programas educacionais, além do próprio museu de História Natural. O projeto foi pensado para diminuir o impacto ambiental, por isso a cobertura verde absorve 98% das águas pluviais que caem sobre ela, além de fornecer conforto térmico e iluminação natural para todo o museu.

O museu traz ao visitante uma cultura sustentável, onde, ele encontrará bicicletários e postos de abastecimento para veículos elétricos, num prédio novo com 90% dos materiais utilizados na demolição dos antigos edifícios, sendo congratulado o certificado Leed Platinum do US Green Building Council, o primeiro museu a receber o prêmio.

Cada um dos dois maiores domos atribui funções distintas, um, opaco, é um planetário onde as imagens projetadas são transmitidas ao vivo pela NASA, e outro, translúcido, abriga quatro tipos de florestas, equatoriais e tropicais, da Amazônia, Costa Rica, Madagascar e Borneo. A Academia de Ciências da Califórnia é um dos maiores museus de História Natural do mundo e abriga um universo de conhecimento sustentável, o termo é atribuído como modismo do século XXI, no entanto é apenas um rótulo onde o que realmente importa é trazer benefícios ao meio ambiente e arquitetura, assim como este museu.

Fonte: Renzo Piano Building Workshop (http://www.rpbw.com/).

Fotos: Tim Griffith e Michel Denancé.

Veja também o fantástico vídeo sobre algumas das características sustentáveis deste projeto.

Arthur Brizola
Da capital do boné para a capital do estado, com uma passagem por Maringá. Briza é falante e articulado, faz amigos em qualquer lugar que passe e nas situações mais inusitadas. Tem orgulho de seu país e de sua origem. Dá importância ao simples, à música brasileira e ao Peixe, e, a seu ver, trocar grafite por um computador é ofensa.

Ver todos os posts de .

Comente você também! 3 comentários

  1. Grande exemplo de arquitetura ecológica,

    parabéns Piano!

    tem o custo dessa obra?

    #
    joão bressian

Comente